Dias fixos

NOUMENIA – Primeiro dia do mês helênico (1)

 

"Sempre que Mene [a Lua] com delgados chifres brilha na direção do Oeste, 

ela conta o começo de um novo mês." (Aratus, Phaenomena)

 

O mês helênico começa com a lua nova. Esse dia, a Noumenia, honra todos os deuses, especialmente Apollon Noumenios. A Lua Nova é tanto o fim quanto o começo de algo. Então você pode celebrar os três dias juntos: a véspera (de Hécate), o dia 1 (Noumenia) e o dia 2 (do Agathos Daimon). Segue um exemplo de rito.
Preparação:
O altar (ou espaço sagrado) é montado com imagens ou símbolos de Hécate, Apolo, Agathos Daimon e os Ancestrais. A cor principal é o preto, mas pode-se acrescer vermelho, branco, prata e dourado. Há uma vela para cada deidade ou grupo delas. As ofertas são três (por exemplo, três bolos ou três tortas): uma para Apolo, uma para todos os deuses, e outra para os ancestrais e o Agathos Daimon. As libações podem ser de vinho, mel e leite.
Procedimentos:
Primeiro faça a purificação que você estiver acostumado. Depois, pegue uma mão cheia de cevada e faça uma prece como esta: "Deuses Sagrados, olimpianos e ctônicos, venho diante de vós trazendo ofertas e sacrifícios. Hécate, nós te honramos, pois és tu que te apresentas no céu desta noite. Possa tua sabedoria nos guiar por todo este mês. Honramos os olimpianos, criadores e protetores de nossos corpos. Honramos os ctônicos, que cuidam de nossas almas quando transcendemos o além. E honramos aqueles que vieram antes de nós, nossos ancestrais, e o nosso guardião, o Agathos Daimon, protetor de todas as coisas. Sagrados, aceitem e se deliciem com nossas ofertas!". Jogue a cevada na tigela de ofertas do altar de sacrifícios. Se houver um grupo de pessoas, cada um joga uma mão de cevada ou traz uma oferta sua. Acenda então as velas de todos os espaços sagrados da casa, já que todos os deuses e 'daimons' estão recebendo ofertas. Finalmente, uma libação é vertida em cada prato de libação. Então começa um banquete, onde o resto da comida é consumida. A seguir pode-se fazer jogos e/ou assistir filmes.


 

AGATHOS DAIMON – Segundo dia do mês helênico (2)

 

"É necessário fazer um símbolo a Zeus Ktesios. Nós fazemos um novo Kathisko com duas orelhas (alças) através das quais enrolamos lã branca e fio amarelo os quais passamos por sobre o ombro direito para que se pendure na frente. Colocamos nele tudo o que encontrarmos e também ambrosia. A ambrosia é de água pura ou óleo e todos-os-frutos. É isso que colocamos dentro." (Anticleides, 140 F22)

 

O segundo dia do mês helênico é dedicado ao Agathos Daimon (“Bom Espírito”). Leia sobre ele no blog: “O mensageiro portador do bem” (Sofá da Álex). Celebre-o pelo menos lhe vertendo uma libação e pedindo bênçãos para a sua família. O Agathos Daimon era muitas vezes semelhante a Zeus Ktesios (epíteto doméstico de Zeus, protetor dos bens da casa e responsável pela prosperidade do lar). Costumava-se fazer um jarro pequeno e selado chamado Kathiskos ("pequeno balde") para guardar uma porção da comida da família em oferta a Zeus Ktesios.

Em cada Noumenia, um kathiskos recém-preenchido é colocado na despensa ou onde a comida é guardada na sua casa. Como alternativa, ele pode ser mantido no altar da sua família. A cada Deipnon de Hécate, o pote pode ser esvaziado e limpo. O conteúdo pode ser esvaziado do lado de fora, de preferência no seu jardim ou em um composto de adubo. Uma planta de vaso funciona bem - especialmente uma cujas ervas ou comida para a família crescem nela. Isso ajuda a completar um ciclo onde a Zeus Ktesios é oferecida a comida da sua família em agradecimento à proteção dele e as ofertas são então usadas para crescer mais comida para a família consumir. Se isso não é algo que dê para você fazer, não se sinta como se estivesse fazendo algo errado. Faça o melhor que pode, mas - mais importante - faça com constância. Você ganha mais fazendo um culto regular de coração aberto do que fazendo um culto esporádico "perfeitinho".

Veja como fazer um kathiskos hoje:

Escolha um pote novo e limpo, com uma tampa que vede firmemente. O pote pode ser feito de qualquer material à prova d'água - latas também funcionam bem. (Cuidado: o conteúdo do pote pode fermentar ou apodrecer e, se o jarro não estiver bem selado, você corre o risco de estragar suas outras comidas com bolor. E, no mínimo, ele vai feder.)

Ponha uma pequena quantidade de azeite de oliva no pote junto com um pouco de comida que a família tiver. Isso pode incluir uma pitada de farinha, pedaços pequenos de fruta, arroz, lentilha, mel, ervas e/ou chocolate. Encha o pote até o topo com água. Você decide que tipo de água usar, se água de torneira, de rio, mineral engarrafada etc. Feche vedando bem o pote com a tampa.

Opcional: amarre fios brancos e amarelos em torno da tampa ou das alças do pote. Você pode amarrar uma pequena imagem de Zeus Ktesios em volta da tampa do pote ou pintar uma cobra no pote. O Kathiskos é pessoal do seu lar, então variações são bem-vindas.

 

 

DIKHOMENIA – Meio do mês helênico (15)

 

"As Musas de vozes doces, filhas de Zeus, bem habilidosas em canção, contam da Mene (Lua) de longas asas. De sua cabeça imortal um resplendor se mostra dos céus e abraça a terra; e grande é a beleza que se ergue de sua luz brilhante." (Trecho do Hino Homérico 32)

 

No dia 15 de cada mês helênico acontece a celebração do Dikhomenia (do ancestral da palavra moderna dikhiazo, ou seja, "eu divido em duas partes"), o qual ocorre na ou muito perto da lua cheia. Este dia é consagrado a Selene, a deusa da lua cheia.

A lua cheia é uma época de poder, mas também perfeita para executar qualquer ritual ou prece a uma deidade ctônica, como, por exemplo, as Erínias. É uma época de encarar os fatos difíceis e meditar nas suas motivações. Seus juramentos têm uma força extra neste dia, cuidado para não quebrar suas promessas nem faltar com a palavra.

Aproveite a noite para fitar a lua; ofereça libações, leia hinos para Selene, aprenda os mitos que envolvem a deusa e escreva poesia para ou sobre ela. Muitos poetas a tinham como tópico favorito, principalmente para poemas de amor. O luar traz esse sentimento de romance. Dizem que os raios da lua de Selene caem sobre os mortais da mesma forma que seus beijos caíam sobre seu amado Endymion.

 

 

DEIPNON DE HÉCATE – Final do mês helênico (29 ou 30)

 

"Pois todas as coisas vêm de ti, e em ti todas as coisas, Eterna, chegam a seu final.” (Trecho dos Papiros Mágicos Gregos IV, 2520-2569)

 

O Deipnon (Jantar/Ceia) de Hécate acontece na noite mais escura, honrando a "Portadora da Luz" com uma doação de comida nas encruzilhadas. É um tempo de purificação de si e do lar.

As ofertas mais comuns neste dia são pão, queijo, figos, azeitonas, carne, ovos, alho, alho-poró. Você também pode varrer sua casa, ofertar as coisas que não quer que continuem no mês que vai entrar, limpar o refrigerador, arrumar a despensa, pagar as dívidas, se entender com quem você está brigado, e tudo o mais que sirva para "virar a página" antes do próximo mês helênico.

Se você tiver um Kathiskos em honra a Zeus Ktesios, essa é a hora de desfazer-se do conteúdo para (re)preenchê-lo com um novo.

Sugestão de Rito:

Limpe o altar. Isso pode ser feito mais cedo no mesmo dia ou imediatamente antes do ritual. Se quiser, junte as sobras de libações anteriores, restos de vela, e até poeira, para jogar no fogo - simbolizando o mês que terminou. Por exemplo: se você libou vinho e sobrou um pouco daquela garrafa, ou se ofertou cevada e sobrou uma porção no pote, essas coisas podem ser oferecidas a Hécate para limpar o mês inteiramente, seja queimando-as ou servindo-as no deipnon/jantar.

Você vai precisar de um prato de ofertas, uma taça de libação, um queimador de incenso, incenso, vela, líquido para libar (de preferência vinho ou mel), uma imagem de Hécate (se não tiver estátua, pode ser uma figura impressa), e - claro - a ceia de Hécate. A ceia tradicionalmente consistia de um pão doce ou bolo, peixe, alho, ovos e queijo; mas, se você não tiver tudo isso, pode oferecer algumas dessas coisas ou mesmo outras que sentir apropriadas. Azeitonas pretas costumam ser percebidas como uma boa oferta nos dias de hoje. Separe tudo antes do rito.

Comece no mínimo lavando as mãos - o ideal é tomar banho e usar roupas limpas. Se tiver khernips (água lustral), purifique as mãos nela. Aproxime-se do altar, acenda a vela e consagre-a a Héstia. Faça um momento de silêncio, depois leia o Hino Órfico a Hécate e/ou a passagem da Teogonia de Hesíodo que fala dela. Há também um hino nos Papiros Mágicos Gregos que podemos adaptar para este ritual. Se tiver algo para queimar, coloque no carvão ou no fogo primeiro. Depois coloque ou acenda o incenso. Verta a libação na taça. E apresente a ceia. Você pode dizer algo tipo: "Hécate, eu te ofereço este incenso, este vinho/mel, este (cite os itens da ceia)... Olhe com gentileza para estas ofertas e aceite-as com o coração alegre". Se estiver fazendo só o deipnon, o rito pode terminar aqui.

Se já quiser começar a purificação para a Noumenia, faça uma prece como esta: "Hécate, seja favorável a seu/sua suplicante que lhe traz ofertas este dia assim como em outros dias no passado. Poderosa Hécate, por favor, leve embora a sujeira e as faltas deste lugar. Limpe-o de toda a negatividade e de coisas prejudiciais". Faça então uma fumigação do seu lar com o incenso, carregando o incensário pela casa (com cuidado para não se queimar). Faça um circuito que te leve de volta ao altar. Lá, faça uma prece para a proteção de Hécate durante o novo mês, como esta: "Hekate Propylaia, por favor conceda-nos sua proteção e evite que qualquer coisa prejudicial entre em nosso lar. Fazendo isso, lhe seremos sempre gratos".

Aqui você pode aproveitar para consultar um oráculo, se precisar de orientação de Hécate em algo.

Ao terminar o rito, ou no máximo no dia seguinte, junte as ofertas da ceia e se desfaça delas, seja deixando em uma encruzilhada ou no jardim ou - se for jogar no lixo - coloque já o saco para fora na mesma hora. Se onde você mora há horário para coleta de lixo, considere isso antes de retirar as ofertas do altar.

(por Alexandra, adaptado e traduzido de Hekatatia)

 

 

OUTROS DIAS FIXOS – Do dia 3 ao 25

 

3 - Tritogeneia: observância mensal em honra de Atena, que se diz ter nascido no terceiro dia. Sugestão: Vista alguma peça de roupa azul-clara, faça uma prece pedindo que Atena lhe ajude a planejar bem suas ações e falas neste dia, ofereça seus estudos e leituras de hoje a ela, pratique atos corretos e nobres.

4 - Ermou Tetras: observância mensal comemorando o nascimento de Hermes e seus quatro dons à humanidade: o discurso (Logos), a competição (Agon), a escala musical e a geometria.

"No 4º dia do mês, majestosamente Maia deu [Hermes] à luz." (trecho do Hino Homérico IV)

4 - Tetradistai: observância mensal em honra a Afrodite e Eros. "Menandro, em sua lisonja, faz o cozinheiro responsável, no quarto dia do banquete [Tetradistai] ou no dia de Afrodite Pandemos, dizer o seguinte: 'Libação! Em torno do tripé! Prestem atenção no que fazem. Vem, Sosias, garoto, libação! Bom pra você! E agora verta. A todos acima iremos rezar, tanto Deuses quanto Deusas, e possa a Vida, a Saúde e muitas bênçãos vir daí!" (Athenaios 14, 659D).

Sugestão: Use algo azul-turquesa consigo; faça uma prece pedindo a Afrodite beleza em sua vida, a Hermes para que faça a comunicação e o trânsito fluírem bem, a Héracles pedindo que lhe ajude a executar suas tarefas e enfrentar seus monstros hoje; ofereça uma flor a alguém, alimente os pombos, mande uma correspondência, faça exercícios.

5, 15 e 25 - Erínias e Dike: Hesíodo aconselha a evitar o rude e terrível quinto dia, que inclui os dias 5, 15 e 25 do mês lunar. "Evite os quintos dias, eles são cruéis e terríveis. No quinto dia, dizem, as Erínias assistiam o nascimento de Horkos a quem Éris deu a luz para causar danos aos perjuros." (Hesíodo, 'Os Trabalhos e os Dias') Já os pitagóricos associavam o número 5 a Dike, deusa da justiça, e é aconselhável honrá-la nesse dia. "Ouvimos dos pitagóricos que o número cinco é o número de Dike e, entre eles se conta a causa disso, que ela pune todos os quais se desviam da lei divina, conforme relatado por Platão." (Scholia a Hesíodo, Erga 802-804).

6 - Ártemis: Como Ártemis nasceu primeiro que seu gêmeo Apolo, celebra-se a deusa um dia antes do dia dele. Sugestão: Vista ou carregue alguma coisa verde, cuide do meio-ambiente e da natureza, dê um presente para uma criança (menininha), peça que Ártemis proteja e cuide das jovens da sua família, que ajude no parto de alguém que você conheça, que olhe pelo seu bichinho de estimação hoje.

7 - Apolo: No sétimo dia de cada mês, Apolo e Hermafrodito são honrados. "Os dias quatro e sete - no qual Leto deu à luz Apolo com a lâmina dourada - são dias sagrados." (trecho de 'Os Trabalhos e os Dias', de Hesíodo) "Nos dias quatro e sete de cada mês, ele manda preparar vinho misturado, e vai ele mesmo comprar coroas de murta, olíbano e convólvulos; e volta para passar o dia cultuando a estátua de Hermafrodito." (trecho de Teofrasto, 'Caracteres Éticos') "Celebramos o sétimo dia como o nascimento de Apolo, portanto os atenienses honram esse dia como apolíneo, carregando ramos de louro, coroando a cesta [kanoun] e cantando hinos ao Deus." (Scholia Erga) "Então, por causa da relação harmoniosa, ele [Hesíodo] adaptou o sétimo ao nascimento de Apolo." (Scholia Erga). Sugestão: Use algo dourado, saúde o sol; organize seu quarto/armário/escrivaninha; ouça/faça música; faça exames médicos, cuide da sua saúde; peça a Apolo que lhe dê iluminação, consciência e ordem no seu dia.

8 - Poseidon: "Pois eles prestam honras a Poseidon no oitavo dia de cada mês. O número oito, como o primeiro cubo de um número par, e o dobro do primeiro quadrado, representa perfeitamente o firme e imutável poder deste deus, a quem damos os epítetos de Segurador e Mantenedor-da-Terra." Sugestão: Vista uma peça azul, cate conchinhas, faça ofertas de peixe e frutos-do-mar, ajude alguma ONG que mantém o oceano limpo, desenhe touros, peça ajuda para atravessar em segurança os intrincados labirintos do seu dia e sair vitorioso.

8 - Teseu: "Pois ele [Teseu] seguiu com sua jornada e veio ao rio Céfiso, encontrando homens da raça dos Fitalides, que o saudaram primeiro e, quando ele pediu para ser purificado do derramamento de sangue, os limparam com os ritos costumeiros, fizeram sacrifícios propiciatórios, e banquetearam com ele na casa deles. Esta foi a primeira gentileza que ele encontrou em sua jornada. Foi, depois, no oitavo dia do mês Cronius, agora chamado Hekatombaion, que dizem que ele chegou em Atenas. (Plut. Thes. 12.1)

8 e 9 - Atividades Humanas: "O oitavo e o nono dia do mês que começa: estes são os melhores dias para realizar os trabalhos humanos: [Hesíodo] elogia o oitavo e o nono plausivelmente por eles carregarem a perfeição [syntelestikai] e, portanto, ele os dedicou às atividades humanas... um [o oitavo] por ter uma dimensão perfeita, o outro [o nono] por derivar de um número perfeito [o três], trazendo à realização os trabalhos empreendidos neles." (Scholia Erga, 772-773)

9 - Todos os Deuses, especialmente as Nove Musas: Clio, musa da História; Tália, musa da Comédia; Erato, musa da Poesia de Amor; Euterpe, musa da Música; Polihímnia, musa das Artes Sacras; Calíope, musa da Poesia Épica; Terpsícore, musa da Dança; Urânia, musa da Astronomia; Melpomene, musa da Tragédia.

17 - Deméter: "Olhe a seu redor com muito cuidado e jogue o grão sagrado de Deméter sobre o chão bem-laminado no décimo-sétimo dia do meio do mês. Deixe o lenhador cortar vigas para a construção da casa e para encher as madeiras dos navios, tal como é adequado aos barcos." (trecho de Hesíodo, 'Os Trabalhos e os Dias')

17 - Ate: "Se, como Orfeu diz, o décimo-sétimo dia é dedicado a Ate, e portanto é adequado para cortar a madeira e para descascar os frutos, também Hesíodo, não sem amor pelas Musas, consagrou o dia para esses trabalhos." (trecho de Scholia Erga)

18 e 19 - Purificações e rituais apotropaicos: "As leis tradicionais dos atenienses atribuíram o décimo-oitavo dia, assim como o décimo-nono, para os rituais lustrais e apotropaicos, conforme dito por Philochorus..., intérprete dos usos de seus ancestrais. Então, talvez por essa razão, Hesíodo diga que esse dia é sagrado, e especialmente após o meio-dia, porque esta parte do dia é adequada para purificações." (trecho de Scholia Erga)

​​​Alexandra Oliveira ​© 2020 | Desde março de 2003.

  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon
  • White Twitter Icon
  • White YouTube Icon

reconbr@gmail.com

Curitiba/PR | Brasil

  • Branco Facebook Ícone
  • Branca Ícone Instagram
  • Branco Twitter Ícone
  • Branca ícone do YouTube