Deuses

Os deuses dos helenos eram descritos como maiores em estatura do que os mortais, e sempre jovens.

 

Eles não eram onipotentes. Eles são todos seres reais e individuais, com opiniões e desejos conflitantes (como vemos nos mitos). Se fossem onipotentes, não teria como tomar lados diferentes na guerra, por exemplo.

 

Também não eram onipresentes. Há uma diferença entre estar em todos os lugares ao mesmo tempo (onipresença) e ser capaz de ir a qualquer lugar imediatamente e de aparecer em mais de um lugar simultaneamente. Se todas as preces e hinos começam com um chamado aos deuses ("eu canto a Artemis..."), é para que eles venham de onde estiverem e fiquem ali com quem os chamou.

 

E igualmente não eram oniscientes. Não há isso de todos eles sabendo de tudo. Mesmo as profecias de Apolo em Delfos transmitiam a sabedoria que vinha de Zeus, e - por sua vez - Zeus estava submetido às Moiras.

 

O gênero dos deuses não era algo tão limitado. Há deuses machos e fêmeas para o sol, a lua, e todas as outras coisas. 

 

Os helenos são politeístas e animistas. Não há a ideia de que todas as deusas são uma deusa trina nem que todos os deuses são o mesmo deus cornífero (o que configuraria mais um duoteísmo). Os helenos tem um panteão extenso. Também não cabe dizer que o panteão grego era uma família "governada" pela figura paterna de Zeus - isso é uma invenção de mitógrafos do século XIX (como Thomas Bulfinch) - e caracterizaria mais um henoteísmo do que um politeísmo. 

 

Na prática de culto e nos mitos, as deusas e divindades femininas eram tão respeitadas e amadas quanto suas contrapartes masculinas. Apesar da antiga Grécia ser patriarcal, no reino da religião as mulheres desempenhavam um papel importante. Sacerdotisas e deusas eram tão comuns quanto sacerdotes e deuses.

 

A ideia de que Héstia tenha abdicado de seu lugar no Monte Olimpo em favor de Dionísio aparentemente é uma invenção de Robert Graves, uma vez que isso só aparece nos livros dele e não aparece em nenhuma das fontes que ele cita, e nem mesmo nas fontes antigas conhecidas. O que acontece é que quais dos deuses eram "olimpianos" variava por região e, na prática, isso nem parecia ser algo muito importante para os gregos antigos.

 

E, quanto a Hécate, a ideia de ela ser uma anciã ou uma deusa tríplice (donzela-mãe-anciã) foi algo dado pela wicca. Na mitologia grega antiga ela era mais frequentemente representada como uma mulher jovem, e seus atributos e formas de culto têm pouco a ver com as concepções neo-pagãs dela. 

 

Na dúvida, prefira consultar as fontes antigas do que autores modernos.

​​​Alexandra Oliveira ​© 2020 | Desde março de 2003.

  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon
  • White Twitter Icon
  • White YouTube Icon

reconbr@gmail.com

Curitiba/PR | Brasil

  • Branco Facebook Ícone
  • Branca Ícone Instagram
  • Branco Twitter Ícone
  • Branca ícone do YouTube