Home‎ > ‎Transições‎ > ‎

Segundo a Odisseia e a Eneida

Ao morrer se iria para os Campos Elísios, onde não há necessidades nem escassez. Não há fome, dor, ou fadiga. O clima é sempre perfeito. Embora haja outras teorias menos conhecidas, como a de que os mais abençoados se transformam em estrelas ou constelações ou, se formos maus, renasceríamos para tentar consertar as coisas.

A idéia antiga era de que, na morte, nossa alma e espírito eram levantados por Thanatos e levado ao barco de Caronte. Ele desceria o rio Estige com você, e passaria pelo cão que guarda o próximo mundo, Cérbero, que se certifica de que somente almas passem por ali. O barco ancora e você caminha por uma estrada. À esquerda há um campo de asfódelos (abrótea, um tipo de planta) e à direita está um bosque de árvores de romã. Isso é um teste, se você pegar uma flor ou experimentar da árvore, você será levado de volta à terra como um espírito sem descanso. Então você vai até o saguão dos Três Juízes: Minos, Aiacos e Radamantus. Eles irão olhar para seus feitos passados e ver se sua alma foi pura e livre de transgressões. Tendo estipulado que tudo estava bem, você então caminharia por uns degraus e entraria na presença de Hades (um cara verdadeiramente legal, apesar da aparência de malvado que os filmes lhe dão) e Perséfone (providenciando os movimentos das almas durante o Outono e Inverno, já que nas outras duas estações ela está com sua mãe Deméter).

Eles serão seus juízes finais que decidirão para onde você irá. Será lhe permitido dar uma mordida em uma romã, e esse será o ato que irá unir você ao próximo mundo dali adiante. Os verdadeiramente maus irão para o Tártaros. Lá eles serão colocados para trabalhar ou serão torturados por toda a eternidade.


Comments