Home‎ > ‎Transições‎ > ‎

Patria Kideuseos

Abertura
«Deuses de nossos pais,
Deuses da Nação dos Helenos,
Sede favoráveis à decisão que tomamos
De colocar esta alma diante das divindades
do Fogo, da Terra
da Água, do Ar
e do Olimpo.»

Hino ao Deus Hermes Psicopompo
Colocar no peito do defunto uma coroa de louros e dizer:
«Hermes, Deus amigo, o saudamos.
Tu que as almas mortais carregas ao Hades,
que dás o sono e conduzes as almas
ao irracional, ao desejo, ao daimon.
Comunicador gracioso e veloz,
mensageiro das primeiras notícias,
grande Deus dos caminhos, epicuro,
tu que és favorável aos teus iniciados,
especialmente a este dileto falecido,
ensina-o a se apressar para além do Letes.»

Bênção / Saudação
Dar ao defunto uma moeda para a travessia e dizer:
«O Mundo surge por si mesmo,
se auto-organiza
e habilmente se configura até o infinito,
faz nascer em sua essência os Deuses
e dá forma à vida dos mortais,
privilegiando o ser humano,
privilegiando-o pela palavra a qual os eleva
até o nível dos deuses,
até o lugar brilhante onde habitam
os velozes observadores imortais,
até o mundo interno e o mundo
que circunda o Olimpo.
-
Todo o mundo é luz e clareza,
todo compartimentado em organismos e substâncias
aos deuses e ao mundo há uma família especial,
pelo mérito da vida que nos traz belos dias,
filosofamos e de amor nos preenchemos
porque é o destino do ser humano:
se agarrar à luz e espalhá-la,
através da palavra e das sensações,
de Deus e da vida além, da sagrada essência,
das divinas obras e de dentro da carne.
-
Quisera que pudéssemos compreender
o quão trágica e efêmera é a vida humana,
o ciclo infinito dos anos,
como as idades dos mortais desvanecem
como as florestas são desvastadas.
Quisera que o Segundo Sol nos conduzisse
até o aprendizado dos Helenos,
e isso nos tornasse gentis e com beleza interior.
Quisera que tivéssemos clareza e paz
e pudéssemos alcançarmos a visão
e uma percepção de cosmos que se afastasse
de todas as obscuras opiniões sobre o mundo e os deuses,
para chegarmos a uma concepção justa e estável
sobre a vida e a eternidade,
e pudéssemos nós mesmos fazer uma agradável refeição
com os Deuses e com nossos amados ancestrais.
-
Te saúdo ..........., pai/mãe exemplar.
helênico(a) de helênicos,
reverente de reverentes;
pelo caminho sereno do doce auxiliador Hermes Psicopompos
e entre as planícies abençoadas esperamos que estejas,
entre os brilhantes e calmos lugares,
onde os habitantes gloficam os deuses e ancestrais,
entronados no mundo infinito;
justo(a) entre os justos,
amigo(a) dos deuses, consciente do paraíso,
liberto(a) das amarras do corpo físico,
liberto(a) da magnitude do tempo,
bendito(a), completo(a) e virtuoso(a).
-
Te saúdo, ...........!
Nós te depositamos e te protegemos
até nos reencontrarmos novamente.
Nós, que durante nossa vida
iremos te honrar
e nos lembrar de ti.»

Libação
Verta a libação e quebre a tigela de barro, enquanto diz:
«Eterna é a lembrança deste ser amado.
Eterna é a lembrança deste ser amado.
Eterna é a lembrança deste ser amado.»

Encerramento
"Saúdo os Eternos Deuses de Nossos Pais,
prestando minha devoção e fé ao Sagrado Panteão,
para que os pensamentos que compartilhamos hoje
sejam enviados e reconhecidos através da terra.
Assim seja."

Ritual apresentado na página do Ysee, traduzido do grego e adaptado por Alexandra Nikaios.

Comments