Home‎ > ‎Ortopraxia‎ > ‎

Consagração de um novo altar

Um espaço sagrado pode ter vários nomes. Antigamente, o "templo" era a casa da imagem de culto da deidade e o "temenos" era o lugar de adoração. No centro dele, ficava o "bomos" (altar), onde era realizado o sacrifício. Hoje, que não temos templos, temos os locais sagrados onde os ícones da deidade ficam (temenos) e que podem servir também como um altar (bomos). O mais comum é vermos um altar principal cercado de vários "temenos", sendo que os dos deuses patronos são os mais importantes. Há normalmente um temenos também para os ancestrais e os mortos, e outro para observação dos festivais do calendário.

As pessoas que cuidam do local sagrado (mantendo-o e limpando-o) atualmente costumam acumular outras funções, que incluem trabalho oracular, aconselhamento e orientação espiritual. A cerimônia em que essa pessoa aceita a responsabilidade de cuidar de um "templo" (ou espaço sagrado) é chamada de instalação ou consagração. Para isso, ela precisa preparar o espaço ritual, usar uma roupa limpa, trazer um presente para cada um dos patronos, uma oferta de sacrifício e os implementos usuais.

Na noite anterior ao ritual, é bom que haja um banho de purificação com ervas do tipo sálvia, alecrim, lavanda e louro, pedindo a Apolo e Zeus que a pessoa consiga se manter pura. Se possível, use água de uma fonte, como faziam os antigos. No dia seguinte, pela manhã ou tarde, faz-se o ritual de purificação tradicional, banindo o mal e o profano, e então faz-se uma prece como esta:

- Este espaço sagrado foi criado para o culto aos nossos deuses. Que eu possa cuidá-lo, defendê-lo, protegê-lo, e esteja preparado/a para mantê-lo puro e sacro pelo tempo que os Destinos permitirem. Sob os olhos de Hélio, trago estes presentes aos patronos deste tememos. Que Eles me possam ser favoráveis enquanto eu manter este espaço a Eles dedicado, e que possam me guiar pela prática correta que realizarei nele. Em troca, procurarei sempre fazer-lhes ofertas, sejam elas simples como um beijo ou grandiosas como uma estátua.

Em seguida, os presentes aos patronos são entregues, há ofertas de cevada, preces, libações, e pode-se consultar um oráculo pedindo aos deuses que lhe dêem algum conselho sobre o que será feito nesse novo espaço de culto. Os ancestrais também podem receber ofertas e serem igualmente consultados. Ao final de tudo, pode-se realizar um banquete, ou concluir o seu ritual como de costume.
Comments