Home‎ > ‎O que é?‎ > ‎

Formas Antigas, Vida Moderna

"Um reconstrucionista tenta reunir as informações de maior qualidade razoavelmente disponíveis sobre o assunto em questão. Isso é contrastado com uma tendência entre alguns escritores pagãos modernos conhecidos de transmitir uma informação falsa ou uma pesquisa duvidosa como se fosse um fato fundamentado. Os reconstrucionistas torcem o nariz para essas práticas, porque a desinformação intencional (ou até inocente) não serve para uma função útil, mas diminui a reputação de pagãos na sociedade contemporânea.

A inovação é encorajada, mas os reconstrucionistas tentam usar o senso comum e as pesquisas disponívels para saber quando isso é mais apropriado. Por exemplo, tentativas de reconstruir a religião minóica irão requerer uma inovação considerável e educadas conjeturas devido à falta de informação confiável sobre as vidas e a religião do povo minóico. A reconstrução da religião da Atenas Clássica, no entanto, é uma situação na qual podemos acessar uma voluptuosa quantidade de informações de pessoas que estavam realmente lá e escreveram de suas experiências. Na abundância de informações confiáveis, menos inovação é necessária.

Reconstruir sistemas de valores é uma área especial para pessoas modernas. Você e eu não fomos educados na mesma cultura que os antigos que praticavam várias tradições pagãs anteriores. Nós temos valores um tanto diferentes deles, assim como de uns para os outros. Algo reconstrucionista saudável a fazer é seriamente tentar entender os valores dos antigos, resistindo à tentação de encobrir as partes que não gostamos ou dispensá-las como noções selvagens. Um bom reconstrucionista leva tempo para tentar entender algo da história toda e de como os valores deles funcionavam em suas vidas. Os humanos compartilham esperanças, medos, alegrias e angústias básicas, e deveríamos respeitar isso enquanto exploramos seus valores. A sabedoria dita que teremos que discordar com dado escritor antigo em alguns pontos e aprender dele em outros.

O Ecletismo é um questão complicada para algumas pessoas. Alguns ecléticos sentem que os reconstrucionistas não dão espaço para eles serem ecléticos. Alguns reconstrucionistas sentem que o ecletismo compromete o paganismo reconstruído. Ambos estão certos e ambos estão errados. Meu sentimento é que as pessoas deveriam confiar mais no senso comum do que em dogmatismos aqui. A verdade da história é que, em dado momento, algumas pessoas por aí estavam praticando mais do que uma perspectiva religiosa. Ao mesmo tempo, pode ser problemático misturar e emparelhar múltiplas tradições de uma forma que cause um descompromisso com nenhuma ou com ambas. Às vezes é possível uma metodologia parcialmente reconstrucionista e uma eclética darem as mãos, mas deveríamos ainda ser honestos e sensíveis sobre o que estamos fazendo.

Se você olhar para a forma na qual as comunidades fariam um círculo em torno de um altar na antiga Hélade e ver que há algumas flexibilidade em como isso é feito, você poderia pensar que é isso é uma ótima forma de ser eclético. Afinal, você se acostumou a fazer esse círculo cabalístico com outro grupo pagão no ano anterior, e você acha que um círculo é um círculo, então você decide fazer isso desse jeito. Bom, tudo bem, é improvável que Zeus se ofenda pessoalmente com isso. Porém, você definitivamente não deveria fingir que eles faziam isso em Atenas. Admita para si e para os outros de uma forma clara que você reconstruiu as partes ABC de um festival helênico e preencheu as partes XYZ com peças de outras fontes.

Talvez uma boa regra de acerto é perguntar a si mesmo o que os antigos fariam na sua situação. Então se pergunte o que você faria na sua situação. Compara os dois e tome uma decisão. Apenas seja honesto e claro o máximo que puder. E seja crítico de uma maneira humana quando as pessoas tentarem alimentar sua informação. Está tudo bem em admitir que a verdade importa."

(por Rob Andrews, membro dos Dadoukhoi, lido em Sponde.com e traduzido por Alexandra Nikaios)

Comments