Home‎ > ‎Hinário‎ > ‎

Thanatos

Hino Órfico 86, à Morte (Thanatos), com fumigação de maná:

Ouça-me, ó Morte (Thanatos), cujo império sem fim se estende a todos os tipos de tribos mortais.
De ti depende a porção do nosso tempo, cuja ausência prolonga a vida, cuja presença a termina.
Teu sono perpétuo irrompe os vívidos envoltórios nos quais a alma, atraindo corpos, detém:
És comum a todos, de cada sexo e idade, pois nada escapa a tua ira que tudo destrói;
Nem a própria juventude tua clemência pode ganhar, vigorosa e forte, pois tu prematuramente a extermina.
Em ti, o fim dos trabalhos da natureza é conhecido, em ti, todo o julgamento é absolvido sozinho:
Nenhum suplicante controla tua terrível ira, nenhum voto revoga o propósito de tua alma;
Ó abençoado poder, considera minha prece ardente, e a vida humana a uma idade abundante alivie.

(tradução da Alexandra)
Comments