Home‎ > ‎Hinário‎ > ‎

Sêmele

Hino Órfico 44 a Semele/Thyone
A Sêmele com fumigação de estoraque (benjoim).
Deusa filha de Cadmo, rainha universal, a ti, Sêmele, eu chamo, de bela aparência;
de seios profundos, de amáveis cachinhos ondeantes,
a quem o brilho do trovão de Zeus forçou prematuramente e amedrontou de luz.
Nascida dos desígnios imortais, secretos e altivos do Zeus Cronida, regente do céu;
a quem Perséfone permite ver a luz, e visitar mortais dos reinos da noite.
Encarregada constante dos ritos sagrados, e do banquete trienal, no qual tua alma se delicia;
quando o maravilhoso nascimento de teu filho a humanidade reconta, e segredos puros e sagrados celebram.
Agora eu invoco a ti, grande rainha filha de Cadmo, para abençoar teu místico, suave e sereno.

Hino Órfico 44 a Semele (outra versão)
Eu chamo a filha de Cadmo, rainha de tudo,
Bela Sêmele das amáveis madeixas e de colo cheio,
Mãe do jubilante portador do tirso, Dionísio.
Ela foi levada a uma grande dor pelo raio flamejante,
O qual, através dos desígnios de Zeus Cronida imortal, a queimou,
Ela, a quem a nobre Perséfone concedeu honras entre os homens mortais,
Honras dadas a cada três anos.
Então eles reencenam a dor lancinante por seu filho Baco,
O sagrado ritual da mesa, e os mistérios sagrados.
Agora a ti, deusa, eu suplico, filha de Cadmo, rainha,
Para que sejas sempre gentil com os iniciados.

(traduções do inglês por Alexandra)
Comments