Home‎ > ‎Hinário‎ > ‎

Higeia

Peã a Higiéia - de Arífron de Sícion, séc IV a.e.c

Higiéia, para os mortais a mais venerável entre os deuses, contigo eu possa conviver o resto da minha vida, e possas tu benigna acompanhar-me. Pois se reluz algum deleite propiciado pela riqueza ou pelos filhos, ou pelo poder régio que iguala os homens às divindades, ou pelos desejos de que saímos à caça com as armadilhas secretas de Afrodite, ou se (reluz) algum outro prazer concedido aos homens pelos deuses ou algum alívio dos pesares, contigo, abençoada Higéia, eles vicejam e brilham nas falas das Graças.Ora, sem ti ninguém é feliz na vida.

(tradução de José M. M. Macedo, enviada por Antonio)
Comments