Home‎ > ‎Hinário‎ > ‎

Héracles

Hino Homérico XV: A Héracles, coração-de-leão
A Heracles de Zeus o filho cantarei, de longe o melhor
dos homens da terra; na Tebas de formosos coros
gerou-te Alcmena unida ao nuvem-turvo Cronida
antes por terra e mar inefáveis errante
por injunções de Euristeu soberano
muitas temeridades cumpriu, a muitas resistiu:
mas hoje na bela sede do nevoento Olimpo
habita jubiloso e tem Hebe de belos tornozelos.
Salve, soberano filho de Zeus: concede-me virtude e prosperidade!
(tradução de Rafael Brunhara)

Nonnos, Dionisíacas: 36.345-7
Héracles adornado-de-estrelas, rei do fogo, governador do universo, deus solar, tu que com seus raios de longo alcance és o guardião da vida mortal, com lampejos que envolve o largo circuito de teu curso. No Eufrates chamavam-te de Belus, na Líbia de Ammon, no Nilo eras Apis por nascimento, és o Cronos arábico, o Zeus assírio. Mas tu és também Sarapis, ou o Zeus sem-nuvens do Egito, ou Cronos, ou Faetonte, ou o muito-entitulado Mitra, filho da Babilônia, ou o Apolo grego de Delfos, ou o casado, cujo Amor gerou na terra sombria dos sonhos. Tu, que és conhecido como Paieon, o curador da dor, ou Éter, com seus variados trajes, ou a noite reluzente de estrelas - uma vez que os mantos estrelados da noite iluminam o céu -, concede um ouvido propício à minha prece.
(tradução de Alexandra)

Hino Órfico 12, a Héracles, com incenso de olíbano:
Héracles, de robusto-coração, e poderoso Titã,
De mãos fortes, indomável, autor de valentes feitos,
Tu mudas tua forma, ó duradouro e aprazível pai do tempo.
Inefável, selvagem, senhor de tudo a quem muitos oram,
Todo-conquistador e intrometido, arqueiro e vidente,
Onívoro procriador de tudo, e mais sublime ajudante,
Aquele que, pelo bem dos homens, subjugou e domou raças selvagens,
Por desejares a paz, a qual traz deslumbrantes honras e nutre os jovens.
Que cresceu por si próprio, infatigável, mais corajosa criança da terra.
Tu lançaste teus primeiros raios, ó ilustre Peã.
A aurora circunda tua cabeça e a noite escura se segura,
E teus doze feitos de valor se estendem de leste a oeste.
Imortal, sábio-universal, ilimitado e irreprimível,
Vem, ó abençoado, trazendo todos os encantos contra a doença;
Com a clava na mão, conduz o mal para longe, banindo-o,
E, com teus dardos envenenados, afasta a morte cruel.
(traduzido por Alexandra do inglês de Athanassakis)

Hino Órfico 11 a Héracles, com incenso de Olíbano
Héracles de coração brutal, magna força, bravo titã, 
braço forte, indomável que floresce em jogos de força, 
mutante forma, pai do tempo [Khronos] perpétuo e benévolo,
inefável de coração feroz, todo poderoso a quem muito rogam,
com um peito onipotente, de grande poder, arqueiro, profeta,
onívoro, pai de todos, sublime, auxiliador de tudo, 
quem pelos mortais caçou e pôs fim às raças selvagens,
nutridor que deseja a paz, de esplêndidas honras, 
incansável gerado por si mesmo, melhor rebento da Terra [Gaia],
lançando relâmpagos primogênitos, Peã de nome magno,
sobre a tua cabeça suportas a Aurora e a noite negra,
e teus doze trabalhos são famosos de leste a oeste.
Imortal, muito experienciado, infinito e imperturbável:
Vem, venturoso, traz todos os feitiços contra as doenças,
expulsa a perdição terrível brandindo nas mãos a clava, 
e dispara aladas flechas venenosas contra a Morte cruel [kêres].
(Tradução: Rafael Brunhara)
Comments