Home‎ > ‎Hinário‎ > ‎

Hades

Hino Órfico 17 a Plutão [Hades]

Ó Deus de coração brutal, habitante de lar subterrâneo,
 tartáreo e profundo prado, lúgubre e lucífugo,
Zeus ctônio, rei cetrado! Acolhe de bom grado estes sacrifícios,
Plutão, que deténs as chaves de toda a terra,
que todo o ano dá a riqueza dos frutos à estirpe mortal, (5)
que recebeste a terça parte -- a subterrânea rainha de tudo,
sede dos imortais,  pujante suporte dos mortais,
tu firmaste um trono em tenebrosas terras:
o Hades longínquo, infatigável e sem ventos
e o escuro Aqueronte, que ocupa as raízes da terra;  (10)
 tu, que reges a graça da morte aos mortais, ó hospedeiro de muitos,
Conselheiro que um dia com a filha da purificante Deméter
casou-se,  arrebatando-a dos prados até o mar,
e com tuas quadrigas levaste-a a um ático antro,
no distrito de Elêusis, onde estão os portais do Hades. (15)
Nasceste para ser o juiz de atos claros e ocultos,
onipotente divinizado, o mais sagrado, de esplêndidas honras,
que se alegra na condução de insignes mistérios, consagrados e reverendos,
apelo que tu venhas grato e propício aos mistérios.

(Tradução: Rafael Brunhara)
Comments