Home‎ > ‎Hinário‎ > ‎

Astron (Estrelas)

Hino Órfico 6 às Estrelas [Astron], com incenso de ervas aromáticas.
O sacro esplendor das Estrelas celestes eu convoco,
evocando  numes puros com sacratíssima voz.
Estrelas celestes, prole amável da Noite [Nyx] negra,
que em cíclicos turbilhões revolvem em volta dos astros,
Brilhantes, flâmeas, sempre as genetrizes de tudo, (5)
fatídicas, revelam os signos de toda a sina
e regem as sendas divinas dos homens mortais.
Perscrutando sete lúcidos planetas, errantes aéreas,
celestes e terrestres, correndo como fogo, eternas e indestrutíveis,
irradiando sempre o véu tenebral da noite,  (10)
cintilam coruscantes e são benévolas na noite!
Vinde aos eruditos lavores deste sacratíssimo rito,
concluindo vosso nobre percurso em  obras célebres.
(Tradução: Rafael Brunhara)

Hino Órfico - Para as Estrelas, com fumigação de aromáticos. 
Com rara voz, eu chamo as estrela (Astron) do alto, 
Pura luzes, sagrados gênios do céu, 
Estrelas celestiais, a progênie da Noite (Nyx), 
Em rápidos e circulares giros, irradiam ao longe sua luminosidade, 
Refulgentes raios, origem de todo o Som, 
Fogo eterno, fonte de tudo que está em baixo, 
Tal como chamas da sorte, elas brilham 
e o homem é guiado ao caminho Divino, 
As sete zonas brilhantes elas percorrem com errante paixão 
e o firmamento e a terra compõem seus lúcidos quadros, 
Com seu invariável percurso, e com puro e ardente brilho, 
eternamente resplandecem através do véu da Noite, 
Saudações eternas, vós que alegremente percorrem a Noite com seu intenso fulgor e propiciam brilho a todos os meu jubilantes pensamentos, 
Estes secretos luzeiros, com seus ritos nos observam como raios de luzes conscientes e, por fim, todos lhes devemos devotar nossas orações.
(Tradução por Ausonia T.B. Klein)

Comments