Home‎ > ‎Artigos‎ > ‎Notícias‎ > ‎

As 10 mais importantes descobertas arqueológicas na Grécia em 2011

1. Estatueta de madeira de 2.500 anos no templo de Ártemis em Vravrona

A descoberta é importante porque a madeira raramente dura tanto tempo - o solo de Vravrona contribuiu para isso. A descoberta foi feita durante uma drenagem num sítio arqueológico. Junto com o figurino vestindo peplos e com cabelos encaracolados, havia dois sapatos de madeira, pedaços de vasos de madeira e dois espelhos de bronze, além de outros objetos, todos do século V AEC.

2. Antigos hieróglifos minóicos em Vrisinas

Um selo de quatro lados, de jaspe carmesim, gravado em uma escrita hieroglífica, é a única descoberta até hoje da mais antiga escrita dos minóicos na Creta ocidental. O selo foi encontrado em um santuário minóico que fica a 858 metros de altitude e com mais de 800 estatuetas antropomórficas e muitas outras ofertas datando do período de 1900 a 1500 AEC. As arqueólogas Íris Tzachili e Helen Papadopoulou acreditam que esse é o santuário mais importante da Creta ocidental.

3. Animais e pessoas juntos na morte

As pessoas eram enterradas com seus animais junto delas! Essa descoberta veio de Mavropigi Eordaia, que revelou um pequeno cemitério do século VI AEC com 11 pessoas e 16 animais - cavalos, cães, gado e um porco - que tinham sido colocados em volta dos restos humanos. A especificidade desse caso é a de ter sido a primeira vez que se detectou esse costume na região de Kozani e Grevena. Os homens eram enterrados com suas facas e pontas de lança feitas em aço, e três mulheres portavam brincos e braceletes de bronze.

4. Deus ou Imperador?

Uma estátua de mármore, da época do império romano e de tamanho maior que o normal, foi descoberta no pequeno teatro da antiga Epidauro. Trata-se de uma excelente cópia de uma obra do século IV AEC feita pelo grande escultor argivo Policleito, que representava o deus Hermes; ainda que especule-se que a estátua tenha sido feita provavelmente no século II EC, quando o imperador Adriano visitou Epidauro.

5. A inscrição europeia mais antiga

A mais antiga inscrição encontrada em solo europeu e grego, feita em tabuletas de argila em Linear-B, foi escrita há 3.500 anos atrás e encontrada em Iklaina, na Messenia, pelo arqueólogo Michael Cosmopoulos, que escavou um palácio micênico com vários muros, afrescos e sistema de esgoto. A data da placa muda bastante nossa compreensão do uso do sistema de escrita Linear-B e da divulgação da literatura.

6. O olho de Tutancamon, em Creta

Um pequeno objeto dourado que representa um olho humano idêntico ao da máscara dourada funerária de Tutancamon foi encontrado em um túmulo sem fundo na necrópolis da antiga Eleftherna, em Creta. Pelo tamanho físico e pelas características de "azul egípcio" em torno dele, parece tratar-se de uma jóia usada no peitoral, pertencente a uma das três mulheres encontradas na sepultura da família, do século VIII a VII AEC.

7. Os "cemitérios homéricos"

Túmulos circulares de família, usados por muitas gerações (do século X a VIII AEC) foram encontrados por Chloe Velestinou com ricas ofertas e até alguns dos mortos no lugar. Jóias e outros objetos, como pinças para uso cosmético, armas (espadas de ferro com punhos de alabastro, facas e adagas) e cilindros de cobre que eram usados como vasilhame de bebidas, acompanhavam os mortos, segundo a arqueóloga Argyroula Doulgeri-Intzesiloglou. 

8. O bronze dos minóicos

Uma estátua de bronze em atitude de ritual, datando de 1600 AEC, selos, joalherias, tigelas, armas, e placas douradas (de 1700 AEC) inscritas em minóico estão entre as descobertas das escavações em Zominthos Psiloritis. Com isso, percebe-se que esse centro minóico sobre as montanhas não era apenas uma parada no caminho para a caverna Ideon nem somente um fornecedor de lã e outros produtos animais para Cnossos, o que abre novos caminhos para pesquisa e estudo da estrutura do mundo minóico, segundo a arqueóloga Effie Sapouna-Sakellaraki.

9. Uma ilha cheia de Kouroi

Jovens (kouros, no singular) entalhados em mármore foram descobertos partidos no santuário de Apolo, localizado na atual ilha deserta de Despotiko, perto de Antiparos. Encontrados pelo arqueólogo John Courage na soleira da porta, não se sabe se eles foram avariados ou deliberadamente 'fatiados' para serem usados como componentes em períodos subsequentes ao arcaico, quando foram pintados. Aproximadamente 50 partes de esculturas foram identificadas, entre elas 5 cabeças, dez troncos e cerca de 50 bases.

10. O maior santuário de Creta

Pode ser que o templo antigo de Creta fundado no topo de uma colina perto de Kefalas Gournes seja o maior já encontrado. De acordo com o arqueólogo Nikos Panagiotaki, o templo dedicado a Ártemis Skopelitida tinha dimensões de 52x19,60 metros. Hoje em dia, pouco disso continua o mesmo, mas parece indicar um grande centro de culto que era desconhecido até hoje nas fontes antigas (embora Pausanias mencione um templo dedicado a Ártemis). O templo era provavelmente na península, de relação próxima com a deusa Ártemis, testificado por várias fontes.

(Fonte: To Vima, com tradução e resumo da Álex)

Comments